29 setembro 2016

0

Motivos Para Ficar...


Sinto que esse já não é mais o meu lugar. Essa cidade, os lugares por onde fui, as pessoas que conheci, é tudo muito igual, quero sair daqui. Explorar novos lugares, outras cidades e até mesmo outros olhares.
Ando pelo centro, na esperança de encontrar algo que me faça querer ficar por aqui, mas não vejo nada além de algumas lojas onde as pessoas entram, olham as mercadorias e saem sem levar nada.  vejo também o mercado, que fica cheio de pessoas logo cedo no sábado, mas isso não é nada que me faça querer ficar.
  Ah, essa cidade, cheia de traços de município pequeno, que tem tudo pra crescer, mas não cresce, é sempre a mesma.
Em finais de semana, sempre vazia, ninguém nas ruas. O lugar para se estar com os amigos é geralmente a sorveteria da rua principalmente da cidade.
Estou andando pela cidade. quando ouço o soar do sino da igreja Matriz às 18hrs, avisando que daqui a pouco começará a missa.
Passo por lugares onde brincava quando criança, como perto da velha mina, em que as pessoas buscavam água.  Me recordo de quando meu pai ia à mina e, enquanto eu esperava, ficava correndo na rua imaginando castelos e flores.
Percebo que na cidade há poucos monumentos históricos que nos façam relembrar o passado.  a maioria passou por várias reconstruções, mas ainda existe a história vivida ali, na qual as pessoas que jamais se esquecerão.
Nas ruas vejo uma grande mistura do que é novo, com o antigo, casarões e casas modernas por exemplo.
Continuo andando pela cidade, passei por muitos lugares mas até agora nada me encantou de verdade. Já é tarde, mas resolvo ir até a entrada da cidade, onde eu possa ver tudo. No caminho passo ao lado do Rio São João, que antigamente era um rio limpo onde as pessoas lavavam suas roupas e até mesmo buscavam água e que infelizmente hoje em dia a Rede de Esgoto se tornou o Rio São João que agora é um lugar onde não se aguenta ficar por perto por mais de 5 minutos. Estou perto da saída da cidade, já é quase madrugada e estou cansada, au visto logo a frente o Centro Social Mali Martin onde tive aulas de canto quando era pequena e acabei tendo que sair de lá por que dei um chute na canela do meu professor. Cheguei finalmente ao lugar que queria, sento ali mesmo no chão e começo a observar a cidade, percebo que a vida na cidade é tão simples, a simplicidade é estampada no rosto das pessoas, a liberdade que o povo tem, a amizade que criaram uns com os outros. E percebo que tudo que eu queria estava lá e só eu não percebia. A cidade pode não ser lá grandes coisas pra muitos, mas pra mim, ela é melhor do que qualquer cidade grande. Respiro fundo, o cheiro dos eucaliptos exalam, é a primeira vez que sinto de verdade que quero ficar aqui.
Voltando pra casa vejo os lugares por onde andei a noite toda com outros olhos, agora tudo é mais bonito, como a imaginação de uma criança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

-Antes de falar sobre qualquer outra coisa, comente sobre o post.
- Alguma dúvida ou algum pedido? Comente!
- Sim, visito o seu blog, mande o link! =)
-Favor não ofender ninguém, elogios e criticas são bem vindos, mas mantenha o respeito!
- Obrigada, GR!